Projeto

As razões do “Re-Planta!”: as alterações climáticas, a desertificação dos solos, o consumo responsável e a adoção de uma alimentação saudável por parte da população local perfazem o conjunto de razões que fundamentam este projeto de interesse público. Para além destas e no âmbito daquelas que são as diretrizes europeias, o desvio de aterro dos resíduos orgânicos valorizáveis é outra das razões para a sua implementação.

Na área de intervenção do sistema de gestão de resíduos da Gesamb – Gestão Ambiental e de Resíduos, EIM recolhem-se 87.564 toneladas de resíduos por ano (dados de 2017). Dessa quantidade global, mais de 50% são potencialmente resíduos urbanos biodegradáveis (RUB) e portanto resíduos valorizáveis.

De acordo com as principais diretrizes europeias sobre os RUB e as metas nacionais assumidas, Portugal tem o objetivo nacional de redução para 35%, o peso dos RUB nos aterros sanitários até 2020.

A Unidade de Tratamento Biológico, em Évora, encontra-se em funcionamento desde 2015 e permitiu a valorização de cerca de 51 mil toneladas de RUB das 56 mil recebidas em 2017, das quais cerca de 42 mil provenientes da Gesamb.

No entanto, uma parte significativa destes resíduos orgânicos pode ser separada e aproveitada nas habitações e nas organizações através da compostagem doméstica ou comunitária, numa medida complementar ao esforço industrial já referido.

A compostagem doméstica é uma prática simples de transformação dos resíduos da cozinha e dos jardins em composto. Pode ser posta em prática por qualquer família, pessoa ou organização interessada e permite devolver aos solos a matéria orgânica reciclada e ao mesmo tempo fomentar hábitos mais saudáveis junto dos cidadãos, nomeadamente a criação de pequenas hortas e jardins biológicos. Está demonstrado cientificamente que estas experiências agrícolas de pequena escala geram bem-estar psicológico, social, ambiental e até económico.

Com base nestes factos, a Gesamb lançou a segunda edição do “Re-Planta!”, um projeto que abrange 12 concelhos alentejanos com o objetivo de reduzir a quantidade de resíduos orgânicos presentes nos contentores do lixo dos lares e organizações e aumentar a prática da compostagem doméstica e comunitária, associada à criação de hortas e jardins em modo biológico.

Este projeto tem a ambição de envolver direta ou indiretamente todos os habitantes abrangidos pelos serviços da Gesamb visando fomentar a consciência ambiental, assim como o espírito de cidadania ativa e participada, tentando pautar-se por uma postura prática, diretamente com os públicos locais e de forma inclusiva.

Destacaríamos como alguns dos pontos fortes do projeto a oferta de compostores a famílias e organizações, a animação em várias freguesias por via da visita porta a porta a vários replantadores, tal como com a realização das oficinas (1 por concelho, em duas sessões) e a formação creditada para os professores.

O primeiro ano deste projeto desenvolveu-se em 2012-2013 na altura promovido também pela AMCAL e RESIALENTEJO, no entanto a 2ª edição do Re-Planta! será um exclusivo da GESAMB e dos cidadãos dos concelhos de: Alandroal, Arraiolos Borba, Estremoz, Évora, Montemor-o-Novo, Mora, Mourão, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vendas Novas e Vila Viçosa.

Seja um iniciado ou um guru, um citadino ou um aldeão, tenha um jardim ou uma janela, pode cultivar a sua própria, as suas ervas aromáticas ou as suas plantas.

Ao longo da sua visita pelo site do projeto poderá tomar contacto com as várias iniciativas que vão acontecer no entanto destacaríamos como alguns dos seus pontos fortes:

  • oficinas de agricultura biológica e compostagem que vão percorrer várias freguesias dos vários concelhos.
  • oferta de compostores domésticos a lares alentejanos (mediante o preenchimento de determinados requisitos).
  • oferta de compostores comunitários a organizações/coletividades/associações (mediante o preenchimento de determinados requisitos)
  • oferta do Manual especializado sobre cultivo e compostagem.
  • programa educativo com formação especializada para os professores e envolvimento dos alunos num jogo que culminará com a entrega de prémios aos 5 melhores classificados.
  • ações de monitorização e esclarecimento porta a porta para os replantadores
  • criação de uma comunidade de vizinhança através da identificação no google maps.
  • centro de demonstração de cultivo biológico e compostagem localizado na Gesamb.
  • criação de um canal de TV Re-Planta!e

 

Promotores     |     Parceiros
Anúncios