Seja qual for o seu motivo, cultive!

O ato de cultivar representa uma experiência educacional muito forte, quer para os adultos quer para as crianças, e ao fazê-lo, especialmente se for de forma orgânica, está também a contribuir para que o ambiente que o rodeia seja mais saudável e equilibrado, está a ajudar a manter os solos mais cuidados, a melhorar a sua saúde e pode ainda fazer novos amigos!

E se isto tudo não bastar, pense então única e exclusivamente em si. Sente-se cansado, por vezes stressado? Gostaria de relaxar sem ter de ir caminhar no meio da floresta ou meter-se num ginásio?!

As hortas urbanas (ou não urbanas) são formas de reabilitar espaços verdes, de obter um complemento económico, de aproximar gerações ou gerar relações de proximidade, são espaços de (re)aprendizagem, de (re)descoberta, de (re)compensa, …São tantos os pontos positivos!

Leia o artigo no jornal Público (clique na imagem) e conheça histórias e experiências contadas na primeira pessoa. Quem sabe não começa hoje a cultivar na sua varanda!

´publico

Anúncios