Será seguro cultivar em garrafas de plástico?

Uma das perguntas que muitas vezes surge aqueles que procuram praticar uma agricultura sustentável e responsável é a de se será seguro reutilizar as embalagens de plástico como canteiros para cultivo.

O Re-Planta não é especialista na matéria, nem tem a ambição de fundamentar uma opinião técnica, contudo parece-nos importante facultar algumas informações e contribuir para o debate, e se possível esclarecimento, dos nossos replantadores.

cultivoseguroemgarrfasplastico

Será que ao utilizar garrafões de plástico como vasos para o nosso poejo ou morangos estamos a permitir que estes absorvam químicos que aqueles contêm? Segundo nos relata o professor e consultor belga Willem Van Cotthem, não.

Este professor tem-se dedicado ao estudo da relação entre a desertificação, pobreza e o cultivo em terras áridas, onde para além de estabelecer uma rede de troca de experiências e opiniões e uma variedade enorme de informação sobre os temas, partilha também a sua própria experiência de cultivo em condições de fraca matéria orgânica e escassez de água. Após ter realizado uma série de pesquisas, perguntas e comparações com textos científicos chegou à conclusão que parecem não existir provas ou factos conclusivos que permitam afirmar que os plásticos libertam substâncias químicas para a terra, e que as plantas possam absorver esses químicos.

Parece-nos que a opção pela reutilização de materiais que sirvam de vasos para o cultivo é, em primeiro lugar, uma opção responsável e por isso deve ser adotada sempre que possível ou viável.  Se tivermos em consideração as garrafas ou baldes de plástico vemos que se apresentam como uma solução barata e bastante disponível, permitindo a reutilização de um resíduo que em muitos lares teria como destino o saco do lixo e por conseguinte o aterro. É também por isso uma solução que contribui para a diminuição do consumo uma vez que se diminui a compra, ou eliminámos a compra, de canteiros novos e por conseguinte reduz-se a pressão nos recursos naturais.

Existem várias opções de reutilização de resíduos para os transformar em canteiros, e no caso dos plástico parece-nos que a cautela poderá estar na verificação e conhecimento do tipo de plástico que estamos a reutilizar se pertence à categoria dos que parecem ser consensualmente aceites como inofensivos.

Para um aprofundamento do tema assim como para verificar o tipo de plástico inofensivos aconselhamos a leitura dos seguintes artigos:

Levantamento de alguns estudos e opiniões técnicas: http://desertification.wordpress.com/2013/02/23/can-food-crops-be-grown-safely-in-plastic-containers-willem-van-cotthem/

Artigo sobre as vantagens e desvantagens: http://freshorganicgardening.com/plastic-containers-as-planters-safe-or-not/

Identificar o tipo de plástico – sinalética: http://www.plastval.pt/index.asp?info=reciclagem/identificacao

Artigo sobre como escolher/comprar os seus canteiros: http://themicrogardener.com/choose-safe-containers-for-growing-food/

Informação sobre os símbolos nos plásticos : http://www.goodhousekeeping.com/home/green-living/recycling-symbols-plastics-460321#slide-1

Discussão sobre o tema: http://www.researchgate.net/post/If_BPA_or_BPS_is_leaching_from_plastic_containers_filled_with_soil_is_this_toxic_substance_absorbed_by_food_crops_growing_in_those_containers

Anúncios